POR QUE NÃO VOU ÀS RUAS HOJE?


Defendo o direito às manifestação. Respeito e não tenho ódio dos que pensam diferentemente de mim. 

Mas, por que não vou às ruas hoje?

a) Porque respeito as regras do jogo democrático e os resultados das urnas: eleições ocorrem a cada quatro anos e a soberania popular está acima de quaisquer interesses pessoais, políticos, partidários;




b) Porque só acredito na justiça que age com isonomia: ou a lei vale igualmente para todos ou não é justiça;



c) Porque não acredito na grande mídia: trata-se de um poderoso ator político historicamente a serviço dos donos do capital; a mídia brasileira nunca foi e não é democrática;

d) Porque os principais líderes dessas manifestações fazem parte do roll dos políticos mais corruptos, violentos e mesquinhos deste país;

e) Porque defendo o legado dos últimos anos: diminuição das desigualdades; ampliação de direitos; acesso universal às políticas públicas; defesa do patrimônio nacional;

f) Porque o discurso de combate à corrupção sempre foi usado (contra Getúlio, JK, Jango e outros) quando as elites empresariais e midiáticas foram pegas com a "boca na botija" para se safarem das suas responsabilidades;

g) Porque penso que a política se dá pela negociação e respeito ao adversário e nunca pela eliminação do oponente: isso é fascismo;

h) Porque não acredito em soluções milagrosas vindas de partidos e políticos que não têm compromisso com os mais pobres, as riquezas nacionais e a justiça social;

i) Porque não acredito no binômio "lei e ordem": trata-se de recurso historicamente usado pelas elites para manipularem, controlarem e oprimirem o povo e, simultaneamente, saquearem o patrimônio público;

j) Porque o uso da violência real e simbólica, do medo e da mentira como estratégias de persuasão e imposição de uma verdade é tática fascista, de quem não é democrata;

l) Porque os discursos do ódio e da vingança cegam mentes e corações, impedem a racionalidade e não podem levar ninguém, nem a Nação, para um caminho bom e seguro;

m) Porque não concordo com pessoas que defendem redução da maioridade penal, revogação do estatuto do desarmamento, pedido de intervenção militar, demandas por caça às bruxas e impeachment sem motivação clara e irrefutável;

n) Porque os rumos de um país não pode ser decidido por meia dúzia de políticos inescrupulosos, alguns promotores e juízes com perfis messiânicos, os oligopólios da mídia e empresariais e parte da classe média que exige a retomada de seus privilégios, em detrimento da ampliação de direitos para todos(as);

ENFIM, porque acredito que a saída para a crise depende do desarmamento dos espíritos para a busca de soluções que beneficiem o país e não um grupo que historicamente se locupletou das riquezas nacionais e do suor do trabalhador brasileiro...



Atualizado em 13/03/2016 às 8h30min e 14h30min

Comentários

  1. É isso! Precisamos conhecer a história desse país, ter sendo crítico, assistir MENOS Rede Globo e não deixarmos "abater o espírito" com a situação que sí está numa tentativa de "paralisar" o país. fazendo-o retroceder em suas conquistas!!! Há muito que andar ainda! Prá frente Brasil.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Professores da PUC Minas manifestam-se a favor das ocupações, contra PEC 55, reforma do ensino médio e escola sem partido

Mais um "milagre" do Papa Francisco?

Juristocracia que respaldou o golpe quer dar um novo golpe