Governo de Minas empossa novos membros da Comissão da Verdade

IMG 0118

O Governo de Minas Gerais, por meio da Secretaria de Estado de Direitos Humanos, Participação Social e Cidadania realizou nesta quarta-feira, 18, no auditório da Imprensa Oficial de Minas Gerais, cerimônia de posse dos novos membros da Comissão da Verdade em Minas Gerais (Covemg) Carlos Melgaço Valadares, Paulo Afonso Moreira e Robson Sávio Reis Souza.   
IMG 0072

Carlos Melgaço Valadares   

IMG 0095
Paulo Afonso Moreira

IMG 0121
Robson Sávio Reis Souza


O Secretário Nilmário Miranda e a Coordenadora da Covemg, Maria Céres Pimenta Spínola Castro agradeceram  o trabalho realizado pelos membros que deixaram a Comissão da Verdade Betinho Duarte, Carlos Delamônica e Antônio Romanelli) e expressaram suas expectativas de que, neste novo mandato, a Covemg tenha condições concretas para concluir sua missão. 
IMG 0048
A Coordenadora da Covemg, Maria Céres Pimenta Spínola Castro

Instituída com a finalidade de prestar esclarecimentos sobre as violações de direitos praticados no período de 1946 a 1988, que resultaram em ofensas aos direitos fundamentais dos cidadãos, a Covemg teve a sua atuação prorrogada pelo governador Fernando Pimentel, por mais dois anos, até agosto de 2017.
IMG 0029
Secretário Nilmário Miranda

Entre os objetivos da Covemg estão o de esclarecer os fatos e as circunstâncias dos casos de graves violações aos direitos fundamentais; identificar e tornar públicos os locais, as instituições, as estruturas e as circunstâncias relacionadas direta ou indiretamente à prática dessas violações, inclusive as suas eventuais ramificações nos diversos aparelhos estatais e na sociedade civil; colaborar com todas as instâncias do poder público para apuração destes fatos e recomendar a adoção de medidas e políticas públicas para prevenir ofensas a esses direitos.
Fonte: Comissão da Verdade de Minas Gerais.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Professores da PUC Minas manifestam-se a favor das ocupações, contra PEC 55, reforma do ensino médio e escola sem partido

Mais um "milagre" do Papa Francisco?

Juristocracia que respaldou o golpe quer dar um novo golpe